sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Engenharia provoca queda de cabelo

Vou explicar para engenheiros (bichos):
Se chagarem ao final da primeira frase e não perceberem nada mudem para o próximo ponto.
O CPU humano quando usado com grande intensidade e num curto espaço de tempo, provoca um sobre-aquecimento superficial o que vai afectar as fronteiras do sistema em estudo. Consequentemente provoca uma incineração no couro cabeludo. Portanto como a 3ª Lei de Newton deixa de funcionar, passando a energia mecânica a mais na qual a altura é um factor muito importante como tal vai tender para a energia mínima Z=0.


Agora para pessoas normais e não para bichos:

O CPU cérebro humano quando usado  com grande intensidade arduamente e em num curto espaço de tempo pouco tempo provoca um sobrea-quecimento superficial o que vai afectar as fronteiras do sistema em estudo aquece muito o que acaba por afectar o couro cabeludo.  Consequentemente provoca uma incineração queima no couro cabeludo as raízes do cabelo. Portanto como a 3ª Lei de Newton deixa de funcionar não existindo raízes, passando a energia mecânica a mais na qual a altura é um factor muito importante como tal vai tender para a energia mínima Z=0 o cabelo caí. 


Qual é que é mais compreensível?
(percebem agora porque é fácil destingir os engenheiros de pessoas normais?)  

4 comentários:

Diário de uma Universitária disse...

Percebi pois, viva os engenheiros!
Agora já percebi a razão de quase conseguir criar uma peruca com o cabelo que cai. :o

K@'12 disse...

Eu ando a criar uma enorme LOL

faa m. disse...

Ainda tenho muito cabelo, uffaaa :P

K@'12 disse...

Tu és Eng. Informático não queimas tanto fuziveis como eu logo não cai tao depressa :p